quarta-feira, 11 de abril de 2018

COLAPSO

Coração. Corpo. Mente. Alma.

Eles se juntaram contra mim.
E eu nem posso revidar...



COLAPSO

CORAÇÃO
Não sente, se vende!
Facilmente se rende.
Entrega, não liga!
Se conforma com a vida.
Meu coração não sente, se vende!

CORPO 
Não sente, se obriga!
Já não mais se abriga.
Desiste, definha!
Dificilmente caminha.
Meu corpo não sente, se obriga!

MENTE 
Não sente, se fecha!
Abraçou milhões de brechas.
Grita, se desespera!
Cansou da espera.
Minha mente não sente, se fecha! 

ALMA
Não sente, se ofende!
Não se livra das correntes.
Se esconde, se abate!
Desistiu de vão debates.
Minh'alma não sente, se ofende!

MEU EU
Cansado, dorme medicado.
Não sente o impacto.
Porque se acostumou 
com o 
COLAPSO!


Que o surto hoje, seja ascensão amanhã!


Junior Beckmann

Colapso mental (também conhecido como colapso nervoso) é um termo não-médico usado para descrever um súbito e agudo ataque de uma doença mental, como depressão ou ansiedade.

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Prazo de Validade


É sempre a mesma história e ela se repete muitas vezes.
Conheço alguém - seja no amor ou na amizade - e esse alguém já veio de fabrica com 
uma data pré definida de sumiço!
Vou explicar melhor...
Eu sou rodeado de pessoas, muitas pessoas.
Umas porque me amam de verdade, outras porque querem o que eu tenho 
- coisa que eu estranho, afinal não tenho nada - e outros apenas para bisbilhotar!
Há quem goste do Junior, e há também que goste do Leandro, há quem odeie o Beckmann!
Acontece que todas essas pessoas vieram com data de fabricação e de validade!
Elas sempre se vão, sempre me deixam, sempre partem.
Aprendem, ensinam e se vão!
E o pior é que elas não vêem como rótulos de : melhor usar antes ou data de utilização.

Entenda que não estou comparando pessoas a produtos.
Estou apenas utilizando um termo que camufla o ir embora!...
Essa história é um tanto triste, porque querer permanecer 
deveria ser o suficiente para ficar. Mas não é assim...

Um dia temos, no outro acabou.
Hoje sabemos, amanhã tudo mudou.

Dizem por ai que atraímos a energia que temos.
Será então que atraímos também o abandono, a tristeza e seus parentes próximos?
Será que não temos chance de modificar a data final porque talvez 
o lote esteja todo danificado?
Quem danificou?
Quem etiquetou?
Quem decidiu o prazo?

É sempre a mesma história.
A ida e a vinda. O oi e o tchau.
O bom dia e o boa noite.
Mas precisa sempre ter o mesmo final?

Se a vigilância sanitária (ANVISA) e os fiscais da saúde viessem auditar a tua vida o que achariam?
O que descartaria por falta de etiqueta?
O que deixaria intacto?
O que interditaria?
Você está disposto a pagar a multa?

Não seria essa a oportunidade perfeita de se livrar de produtos vencidos?
De contas não pagas, de amores não resolvidos, de amizades supérfluas?
Não seria a hora de deixar o passado e as coisas que te prejudicam?

Não seria melhor gritar a raiva ou invés de trancá-la no peito?
Melhor chorar do que sentir a garganta doendo?
Não seria melhor agir com sinceridade enquanto ainda há tempo?
Iludir menos!, humilhar menos! 
Não seria melhor valorizar enquanto se tem?

Portanto não seria melhor aproveitar tudo como se fosse acabar amanhã?
Amar com verdade e intensidade.
Abraçar com vontade; beijar sem nojo.
O prazo de validade existe e vem para todos.
O café sempre esfria e bebê-lo gelado já não tem mais graça.

É sempre a mesma história...
Mas a minha acaba aqui!
Porque o prazo de validade venceu! 

Lembre-se: o coração não acumula bônus, ele apenas para de bater!...


Hasta!,
Junior Beckmann

sábado, 15 de agosto de 2015

Pedaço de Carne

Eu venho de um mundo - talvez um na minha imaginação - onde as coisas são muito fáceis.
Um mundo onde a praticidade é a maior condição.
Seja com coisas ou sentimentos.
Sou do tipo 'acendeu, apaga!', 'sujou, limpa!','quebrou, conserta!'.
Coisas como 'ama, valoriza!', 'sente, diga!', 'quer, peça!'.
Não me conformo com nada menos que isso!
Não me conformo em ser usado e descartado simplesmente porque alguém quer ou precisa.

Eu vivo em um mundo onde eu posso ter tudo o que eu quero.
Mundo esse que me possibilita amar sem usar.
E não aceito ser mais um na lista de muitos.

Eu gosto de exclusividade, porque dou exclusividade.
Gosto de sentir prazer, e não somente de dar prazer.
Quero ver esforço porque sempre me esforço.
E comigo não tem essa de não espere nada em troca.
porque ainda que seja o mínimo, eu quero algo!

Não aceito ser tratado como um descarte.
Aquela carta que não completa o jogo.
Ou a última bolacha do pacote
- sim, a última, porque ninguém quer, já que ela vem toda quebrada -.
Não aceito medir minhas palavras e perceber que ninguém me poupa de seus discursos venenosos.

Valorize-se, ainda dá tempo!
Cultive amor próprio e seja feliz.
Porque fomos criados para a felicidade, apenas para ela!
Livre-se de todas as energias - pessoas - desnecessárias da sua vida e vista-se de sonhos.
Eles ainda existem e podem ser seu!

Coma ou engula, pois estou prestes a vomitar!
E isso não tem volta!

Hoje eu não quero ser uma opção!
Pois nasci pra ser escolha.
Não serei deposito de nada, e nem apenas mais um PEDAÇO DE CARNE.

Hasta la vista,
Junior Beckmann

sábado, 27 de junho de 2015

Desnecessários!

Me dedico 100 % em tudo que faço.
Desde minhas tarefas do cotidiano á uma conversa com um mendigo na rua, 
porque acredito que tem que ser assim!

Percebo que as pessoas mudam como os ventos sopram; ora para uma lado, ora para outro!
Elas podem escolher para que lado ir, mas preferem ser levadas, e ás vezes esse levar
insiste em se fechar no próprio mundo, deixando do lado o outro e a capacidade de interagir.

Parei para analisar minha vida e percebi que estou rodeado de pessoas desnecessárias.
Pessoas que não acrescentam, que não multiplicam. 
Pessoas que querem usar o que você tem, 
que querem ser o que você é, que querem ajuda, querem ouvidos, ombros e mãos, mas que não querem ser 
nenhuma dessas coisas. 
E o pior, essas pessoas se auto intitulam : amigos!

Qualquer relacionamento é uma troca.
Que seja de favores e energias, carinho ou amor, e tudo isso é revestido com respeito.
Acontece que se alguém não te ouve, não se preocupa, não se interessa, esse alguém não te respeita!

Eu vou mais além... 
Estou rodeado de pessoas que não tem coragem de ligar, mandar whatsapp ou uma mensagem no facebook perguntando 
um simples : está tudo bem como voce, Junior?
Mas, um tudo bem sincero, preocupado!, um tudo bem desmotivado de subterfugios, porque o 'tudo bem?' de hoje vem camuflado de milhões
'você pode fazer isso?', 'você sabe disso?', 'você tem isso?'...

Me vejo cercado e dominado por pessoas que vêem seus problemas como os maiores, pessoas que acham que todo o sofrimento
do mundo foi reservado para elas, que só a dor delas importa, que só o problema delas é o mais difícil, 
que só os traumas delas são relevantes.
Que só as músicas, as palavras, os artistas delas valem a pena.


Percebi que chamo de amigos pessoas que não se importam com o fato de eu não comer bananas e mussarela.  
Pessoas que desconhecem que meu cachorro se foi e que isso partiu meu coração.
Pessoas que não apoiam a minha arte e música!

Portando, eu não preciso de pessoas assim!, não quero pessoas assim.
Tenho como filosofia de vida ser uma benção na vida dos outros independente de qualquer coisa.
E se eu não for uma benção, então apenas que eu nada seja, porque o nada não fere, não mata!

O amor é universal, mas a verdade sentimental e a reciprocidade é opcional e não depende de empatia!
Ser lúcido, grato e sincero não é algo que se pode ter como qualidade, mas como obrigação, 
porque qualidade usamos quando queremos.

Se afaste de pessoas assim!,elas são como o câncer, silencioso e destruidor.

Acredito que as pessoas que menos entregam são as que mais tiram!
Ou vem/fica para somar e multiplicar, ou vai embora para nunca mais voltar...
Repito : eu não preciso de pessoas assim!
E creia, você também não!  
Se uma pessoa não consegue dividir momentos felizes com você ela não merece estar ao seu lado.

Se eu não procurar mais você,respeite minha decisão.


Eu apenas descobri quem são os DESNECESSÁRIOS! 
Só vai tomar champanhe comigo, quem comeu grama comigo!
A Cristo o que é de Cristo, á Cesár o que é de César, e ao Beckmann o que é do Beckmann!


Hasta la vista,

Junior Beckmann

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...