quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Uma Carta A Vocês

... Sejam bem vindos ...


No rádio canções alegres, do lado de fora da minha janela um céu azul.
Mas tenho cantado tristeza e o meu céu está negro.
A tristeza, a dúvida, a mágoa e a dor inspiram tanto, que chega doer.
Cada parte do meu corpo se contorce para externar o que sente
Minha alma tenta desesperadamente sair do meu corpo para ser vista
E minha voz só conhece agudos intermináveis...

Vou apresentar a vocês um momento de auto análise, um momento de loucura, e de muita dor.
Quando escrevi o que virá, eu estava triste, me sentindo traído e completamente decepcionado.
Minha auto analise trouxe reflexões realistas; meu coração sangrou.
O meu reflexo foi mágoa, foi ruínas e lágrimas ...
Percebi e reconheci que estava sozinho, embora rodeado de pessoas
Resolvi então colocar no papel o que eu não conseguia dizer
Escrevi uma carta e mostrarei a vocês!

Faz alguns anos que fiz esse poema
Mas minhas reflexões realistas são as mesmas.
Minha dor está intacta e o meu coração irredutível


UMA CARTA A VOCÊS

Eu peguei meu coração,
coloquei em uma bandeja de prata
entreguei a vocês, e vocês o machucaram.
Entreguei também minha confiança, e vocês a mataram.
Fiz de vocês um apoio,
mas nas horas em que tive que me apoiar,
vocês me deixaram cair.
Pensei ter encontrado em vocês grandes amigos.
Mas vocês traíram a amizade.
Pensei que vocês me conheciam,
mas percebi que sou apenas um estranho aos olhos de vocês.
Escrevi isso para ter coragem de dizer que:
Cansei de viver para os outros;
Cansei de ser disputado como um troféu;
Cansei de ser um quase herói;
Cansei de fazê-los sorrirem
e nunca ter realmente me alegrado com vocês;
Cansei de fazer e nunca ninguém ter feito;
Cansei de ouvir e nunca poder falar.
Eu fui o amigo, o confidente.
Fui tudo o que precisaram.
E vocês, o que foram para mim?
Eu só queria que tivessem sido
metade do que eu fui para vocês.
Não consigo esquecer o que me fizeram,
Mas eu aprendi a perdoar
Só quero deixar claro ao findar essa carta que um dia
os troféus quebram,
e os heróis sangram.
E eu sangrei por vocês!


Nada me confunde mais do que a realidade.
O que acima foi escrito é quase uma biografia
Passam dias, meses e anos, e eu continuo a confiar no erro ao escrever com meu próprio sangue.
Eu tenho me sentido assim.
Talvez por vontade própria, talvez por coisa do destino
Levanto todos os dias com fé em Deus
Lavo minha mente com sangue fresco
E acredito que o tempo de morangos virá

Então, pare e reflita!


Você é o Capitão da sua alma, o Mestre do seu destino
e saberá conduzir sua dor


Hasta!,Junior Beckmann

4 comentários:

  1. meuuuuuuuuuuu vc e perfeito...vc escreve muito muito mesmo fico foda lelezinhO

    ResponderExcluir
  2. Aiinn Lêe...pensei q estava falando de mim neste poema.!!...ahsuhaushauhsahu

    Tão lindo, tão complexo...tantas verdades juntas em tão poucas palvras..!!!
    Perfeito...parabéns..di novo..e sempree!!!

    Espero q tenha solucionado probleminha ali apresentado...pode contar sempre...
    Se precisar é só dar um gritOO!!!!

    ^^

    ResponderExcluir
  3. Sei exatamente o que voce sentiu e senti!
    Posso te contar uma novidade, nunca vai mudar,
    Aprendi com a dor que as pessoas só dao o que tem e nesse caso só usurparam.
    Mas veja pelo lado bom da coisa, só arranca de quem tem e voce meu caro tem de sobra e é por isso que sempre sera radiados por sangue-suga, de criatividade, sentimento, carater e principalmente coragem, pois pra ser voce tem que ser heroi e nem todos querem pagar o preço.

    ResponderExcluir
  4. Amei <3

    Sério, vc escreve mto bem!!! Até chorei com isso, mas não deve ser mta novidade, já q sou manteiga derretida...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...